Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Clássico do Dia - Barracuda - Heart

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Pato Fu - Música de Brinquedo


Com certeza alguém já fez.

Mas o Pato Fu tem a capacidade de ser original em tudo o que faz, independente do que seja.

Uma grande banda nacional, que por motivos mil ou zero, não faz o sucesso que merece.

Esse disco foi composto todo ele com instrumentos infantis e com brinquedos.

O resultado é fantástico!

Veja a versão para "Live and Let Die"



Essa abaixo é a versão de Primavera



Coisa linda!

http://www.patofu.com.br/

Atualizado...

Show completo

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Mike Patton - Mondo Cane



Mike Patton firmou-se na história do rock n’ roll como vocalista da banda Faith No More, que no início dos anos 90 fincou bandeira no estilo rap/ core que seria mais do que copiado anos depois por bandas de norte a sul do planeta.

Sua poderosa e polivalente voz fez de Mike um dos vocalistas mais versáteis da música. Veja bem, da música, não só do rock. Porque Mike Patton não se limitou ao rock, nem ao RAP, nem a heavy metal.

Prova disso é o álbum “Mondo Cane” em que Mr. 1000 voices interpreta canções do pop italiano dos anos 50 e 60. O resultado é soberbo!

Com um italiano perfeito e em nenhum momento parecendo um crooner ou uma brincadeira de mau gosto, Mike desfila sua voz com uma orquestra afinada  de 65 pessoas e trás a nós composições com arranjos belos e bem complexos.

Prova que o tempo vem fazendo bem a esse que já foi o frontman mais louco do rock e que hoje dosa seu talento para projetos cada vez mais ousados e belos.

P.S. A primeira vez que vi Mike foi em cima do palco do Rock in Rio 2, em 1991.... Quem diria!






quarta-feira, 4 de agosto de 2010

The Black Crowes




No meio do grunge dos anos 90 uma banda surgiu fazendo muito barulho, dos bons, e subvertendo a ordem das coisas fazendo um rock clássico, básico, que atingiu em cheio o gosto do público e as paradas de sucesso.

The Black Crowes parecia saído de algum canto dos anos 60/ 70. Na época criticados por serem “imitações baratas” de Rolling Stones e Led Zeppelin, os Crowes mostraram que não era nada disso, apenas beberam na fonte dos mestres e simplesmente seguiram a filosofia paz, amor e rock n’roll dos seus antepassados.

Na estrada desde 1985, a base do Black Crowes são os irmãos Chris e Rich Robinson. Os dois, assim como todos os irmãos, vivem entre amor e brigas, o que já fez a banda desmoronar uma vez. Mas irmãos são irmãos e logo voltaram e tocaram o que sabem fazer de melhor, rock.

O primeiro grande sucesso da banda foi a música Remedy, do álbum “The Southern Harmony and Music Companion” de 1992. Depois disso muitos discos, sucessos, mudança de integrantes, brigas e afins fizeram dessa uma das bandas mais interessantes e ativas dos anos 90.

Vale a dica, The Black Crowes.

http://www.blackcrowes.com/2010/


http://pt.wikipedia.org/wiki/The_Black_Crowes

The Flaming Lips - The Dark Side Of The Moon


Tem que ser muito foda para mexer num clássico.

Muito mais foda se esse clássico for "The Dark Side Of The Moon" do Pink Floyd.

Mas o The Flaming Lips sempre foram fodásticos e não só mexeram como remexeram nesse disco de 1973 da banda inglesa.

Eles, junto com Stardeath & White Dwarfs e com participação de Henry Rollins e Peaches regravaram todo o The Dark.. E, bem, descubra-se de todo o seu pudor e preconceito, abra a sua mente e delicie-se com a viagem mais do que psicodélica que toda essa galera fez com os arranjos originais. É muito bom!

Você identifica cada música, pois em momento algum se percebe a necessidade de desconstruir e sim de colocar a identidade dos músicos nos clássicos. É como uma homenagem, covers fantásticos, mas com identidade própria.

Um clássico do clássico.






terça-feira, 3 de agosto de 2010

SWU Festival

Dias 09, 10 e 11 de Outubro acontece em Itú o festival SWU e nele estão confirmadas diversas atrações musicais.

Dia 09 tocam Rage Against The Machine e Mutantes (acredito que a produção ainda confirme mais atrações)

Dia 10 é a vez de Kings Of Leon, Dave Matthews Band, Regina Spektor, Sublime Whit Rome, Capital Inicial e Jota Quest.

Dia 11 me deixou intrigado. Teremos Cavalera Conspiracy, Avenged Sevenfold, Incubus, Linkin Park e..... Pixies!

Uma noite praticamente heavy metal com uma banda totalmente indie. Sorte para os Pixies.

Mais informações, aqui

Clássico do Dia - Remedy - The Black Crowes (Acústico)

Rammstein no Brasil




Metal industrial de responsa, letras em alemão, sucesso mundial.

Clipes sempre muito bem produzidos, com temáticas provocativas e sedutoras.

Integrantes saídos de um mundo futurista digno de Mad Max.

Isso é Rammstein.

E eles estarão entre nós.

Dia 30 de Outubro no via funchal.

Abaixo uma seleção de clipes dos caras




Riffs de guitarra

Se você não sabe o que é um riff e quer uma explicação técnica, clique aqui

Ok, já leu, agora imagine um artista compondo. Ele tem aquele som na cabeça, aquela passagem que fica martelando, martelando, que ele não consegue tirar da mente. Aí ele pega sua guitarra, senta e começaa usar toda a sua técnica e emoção para transpor essa idéia fixa da sua cabeça para a suas mãos e conseqüentemente para as cordas da sua guitarra.

De repente ele percebe que criou uma frase marcante, estimulante, que o faz viajar, abrir um sorriso no rosto, balançar o esqueleto.

Isso é um riff de guitarra.

Isso é rock n’ roll.

Muitos riffs de guitarra ficaram marcantes na história do rock, listas e mais listas foram feitas elegendo os mais fodões de todos os tempos. E eu, como adoro listas, criei uma, da minha cabeça, de bate pronto, sem pensar. Dez canções com riffs do caralho que saíram de sopetão. Com certeza muitos ficaram de fora, com certeza essa não é uma opinião definitiva, mas é um começo. E é uma lista de responsa.

Voodoo Chile – Jimi Hendrix 1968

O pai da guitarra rock n’ roll é o mestre compositor desse riff magnânimo, que tem tudo o que uma guitarra rock deve ter. Distorção, wha wha, echo, delay.....

http://www.youtube.com/watch?v=2h2ywNdG45I

http://en.wikipedia.org/wiki/Voodoo_Child_(Slight_Return)


Aqualung – Jethro Tull 1971

O hoje senhor Martin Barre é o dono das guitarras do Tull desde sempre e foi com ele que a banda conseguiu mandar ver nesse clássico, um riff poderoso, que fica na cabeça por dias....

http://www.youtube.com/watch?v=QqZmtq5LhFo&feature=artist


http://en.wikipedia.org/wiki/Aqualung_(song)


http://pt.wikipedia.org/wiki/Martin_Barre

Iron Man – Black Sabbath 1971

O mestre dos riffs, o pai do heavy metal. Tommy Iommi merecia um post especial somente para comentar seus riffs, todos clássicos, todos poderosos e cheios de atitude. Difícil escolher um em especial. Clássico

http://www.youtube.com/watch?v=29YzEuHjWlM


http://en.wikipedia.org/wiki/Iron_Man_(song)

Smoke on the Water – Deep Purple 1972

Talvez esse seja o riff dos riffs de guitarra, aquele que todos, quando pequeno e começam a tomar gosto pela barulheira, querem copiar a perfeição.

http://www.youtube.com/watch?v=3z0-dhFEsj8&feature=fvst


http://pt.wikipedia.org/wiki/Smoke_on_the_Water

The Ocean – Led Zeppelin 1973

Existem outros riffs mais famosos do Led, mas esse é suingado ao extremo, cativa a primeira audição. Mestre Page estava mais do que inspirado quando sentou com a sua Lês Paul 1958 para compor essa gema.

http://www.youtube.com/watch?v=mqgyD_yTWCU


http://en.wikipedia.org/wiki/The_Ocean_(Led_Zeppelin_song)

Ain’t Talkin’ Bout Love – Van Halen 1977

Eddie Van Halen foi a maior revolução da guitarra desde Jimi Hendrix. E esse riff aparentemente simples, condensa muito dessa revolução guitarrística. Sensacional!

http://www.youtube.com/watch?v=hNWArv4J4J8&feature=related


http://en.wikipedia.org/wiki/Ain't_Talkin'_'bout_Love

Highway To Hell – AC/DC 1979

Angus Young foi meu primeiro guitar hero. O primeiro que eu olhei e pensei “Como diabos ele faz isso?”. Depois percebi o quanto de simplicidade tinha dentro da sua música e o admirei ainda mais, afinal, é das pequenas coisas que se tiram grandes lições. Crédito também ao seu irmão Malcolm, o maior guitarrista base de todos os tempos.

http://www.youtube.com/watch?v=VT2wKBkpUis


http://en.wikipedia.org/wiki/Highway_to_Hell_(song)

Seek And Destroy – Metallica 1983

Muito pode se falar do Metallica, coisas boas, coisas ruins. Mas um fato é unânime: Os caras sabem construir um bom riff de guitarra. Senhor Hatfield, Senhor Hammer, obrigado por essa pérola.

http://www.youtube.com/watch?v=vkkgYktQkFg


http://en.wikipedia.org/wiki/Kill_'Em_All#Seek_.26_Destroy

Sweet Child O’ Mine – Guns n’ Roses 1988

A banda mais perigosa do planeta. Coisa do passado... Graças a Deus temos riffs como esse, do grande Slash para imortalizar uma banda que sucumbiu as doideiras de seu vocalista megalomaníco. Nota: Izzy Stradlin é o segundo guitarrista base mais fodão do planeta!

http://www.youtube.com/watch?v=P-AYAv0IoWI


http://pt.wikipedia.org/wiki/Sweet_Child_o'_Mine

American Jesus – Bad Religion 1993

Esse riff é muito bom, cheio de atitude e mais um que é de uma simplicidade fora do comum. Ou seja, quanto menos, melhor.

http://www.youtube.com/watch?v=3Oe_Rxt9wB0


http://en.wikipedia.org/wiki/Recipe_for_Hate

É isso aí, tire suas conclusões. Muitos ficaram de fora mas agora é com vocês.

Abraço!

P.S. Se quiser ouvir a seleção, acesse http://www.4shared.com/file/KYVMee57/Riffs.html